quinta-feira, 10 de abril de 2008

Mais um jogo proibido no Brasil

Eu sempre achei que, se um dia eu vivesse para ver um jogo ser proibido no Brasil, seria GTA. Não que outros casos ainda não tivessem ocorrido: antes da confusão que envolveu Counter-Strike e Everquest recentemente, houveram outros que foram tomados por Judas e postos na cruz, dentre eles DOOM, Duke Nukem, Mortal Kombat e o famoso Carmageddon. No entanto, visto que os games ainda eram uma mídia nova e não muito bem compreendida, até dá pra entender atitudes como esta. O estranho é que ainda hoje, numa época em que os jogos recebem classificação etária como os filmes e os programas de TV, alguém diga o que eu posso ou não jogar.

E agora aconteceu de novo.

Bully é um jogo da mesma produtora de GTA, a Rockstar Games, e conta a história de Jimmy Hopkins, um garoto arruaceiro que foi expulso de todas as escolas em que foi matriculado até acabar sendo jogado por sua mãe na Academia Bullworth. O jogo todo se passa dentro da escola (apesar de também explorar algumas áreas externas) e retrata muito bem a vida no colégio com os valentões, os nerds, as garotas, os diretores carrascos, as confusões no laboratório de química e as malfeituras dos encrenqueiros que dão o nome ao jogo. Nos EUA, o jogo recebeu o selo T (teen), para maiores de 13 anos. No Brasil, foi proibido. Porquê? Segundo o juiz Flávio Rabello do ministério público do Rio Grande do Sul, "Ambientado em escola de nível médio, “Bully” retrata, fundamentalmente, situações ditadas pela violência, provocação, corrupção, humilhação e professores inescrupulosos, nocivo à formação de crianças e adolescentes e ao público em geral" - mais ou menos o mesmo papo que disseram para CS e Everquest, e tudo isso porque o personagem principal, no jogo, se envolve em brigas e usa um estilingue.

Se a decisão foi correta ou não, não posso afirmar. Mas eu sei o que eu acho: acho (de novo) que nossos juízes estão se preocupando um pouco demais com coisas desimportantes. Num país onde a violência e a educação ainda são problemas básicos, proibir CS e Bully - não sei - talvez não seja a melhor estratégia. Minha outra hipótese é que os filhos desses juízes devem jogar esses games, e eles não conseguindo controlar a situação dentro da sua própria casa, resolvem proibir o país todo pra mostrar pra si mesmos que tem poder. Mas essa é só uma hipótese, claro.

O que muda com isso? No contexto geral, nada. O Brasil vai continuar aí, igual. O povo brasileiro vai continuar aí, levando a vida. A violência e a educação pública de má qualidade vão continuar, pelo menos até que uma medida mais eficiente seja tomada. E os juízes vão continuar procurando alguma coisa pra mostrar serviço enquanto os verdadeiros problemas, os que dão trabalho pra resolver, vão seguindo. Tudo igual.

No entanto, pra mim, e pra um monte de brasileiros que já conhecem e amam essa mídia relativamente nova que alguns chamam de "videoguêime", retrocedemos algumas eras. As empresas vão começar a pensar duas vezes antes de lançar novos títulos aqui. O Brasil perde, aos poucos, uma área de mercado que já é comparada até mesmo ao cinema, seja nos custos de produção, seja no conceito da narrativa, fotografia e roteiro, ao mesmo tempo que incentiva o mercado informal, vulgo "piratão". Atrasamos em mais alguns anos ou décadas o dia em que os gamers não serão vistos como meninos(as) crescidos(as), pois jogamos mais uma vez na cabeça da maioria leiga da sociedade o estigma de que "games são coisa do demo", "videogame acaba com a televisão" e "meu filho vai matar alguém se jogar essa coisa". Jogam nos games uma culpa que é dos pais, pois estes sim, são responsáveis por monitorar não apenas o que seu filho joga, mas também o que ele assiste na TV, quais os sites que ele acessa na internet, com quem ele anda e que horas ele chega em casa.

Mas eu ainda tenho esperanças. Ainda acho que o tempo vai moldar as mentes das pessoas, tal qual o rock também foi estigmatizado e aos poucos sendo aceito pela sociedade. M
as antes disso, tenho certeza, ainda teremos outros casos semelhantes. E a tendência da moda aponta para um único alvo: GTA que se cuide!

7 comentários:

Bruno & Ju disse...

Isso ta virando uma piada cara...atitude ridicula dos 'lideres'
de nosso país.

e quanto a bot alí em baixo ashuashasuha eu ficava horas falando com ela vendo se ela tinha uma resposta escondida

weheartbits disse...

A e obrigado por comentar no podcast do nosso Blog

Câmera Digital disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Câmera Digital, I hope you enjoy. The address is http://camera-fotografica-digital.blogspot.com. A hug.

Marcelo disse...

Valew câmera digital... Mesmo sendo apenas uma propaganda descarada.

lukk disse...

pô,eu sei q esse papo jah tah velho, mas eu queria deixar aqui a minha opiniao.
eu acho q eles tao erradissimos pq,os mulekes vao pensar:
-iso q é ser desenvolvido?!?!?!
ainda bem moro aqui no meu brasil
ah,gostei da materia do kingdomhearts

Anônimo disse...

ola adorei muito o teu espaço Online!
Estas a elaborar um optimo resultado, existe por vezes imenso para expressar nos websites!
também tenho um blogue de Estrategia de Poker, visita la, e escreve também a tua opiniao em http://www.estrategiapropokerbonus.blogspot.com/
Na minha opiniao no teu espaço online so deverias ter uma caixa de traducao. Vou ser o mais participante na tua comunidade!
cumps

Anônimo disse...

Tudo bem!Eu andava farto de procurar formas de ganhar dinheiro online ate que axei um local para ganhar algum sem arriscar,aprecieimuito!
Coloco aqui o endereço para a comunidade http://www.gatinhas.pokersemdeposito.com/ !
PS:adorei muito o teu espaco online bos escrita!
Ate a vista